Seleções Obras-Primas

clique no botão ao lado se você já é associado e deseja fazer a adesão à Seleção Obras-Primas  
 agosto/2014  
 
Pegrandi Amarone   2010
 

Região: Vêneto - Amarone della Valpolicella D.O.C.G - Itália
Uvas: 30% Corvina Gentile, 35% Corvinone, 25% Rondinella, 5% Molinara e 5% Raboso Veronese
Produtor: Azienda Agricola di Alberto Vaona

Diante da oportunidade de degustar um vinho com características como as do que vamos apresentar na próxima Seleção Obras-Primas, é difícil encontrar palavras adequadas que o definam com critério, sem que pareça um exagero expressar as sensações que este vinho é capaz de transmitir. Mas quando você se serve de uma taça de Amarone della Valpolicella, e da qualidade deste, cada sensação percebida, desde o serviço até a cata, é uma experiência quase mística. Seus aromas intensos e de especiarias convidam-nos rapidamente a saborear o caldo, momento no qual se instaura um longo silêncio, provocado pela necessidade de processar e desfrutar, com todos os nossos sentidos, cada uma dessas sensações.
Poesia à parte, em agosto, apresentaremos este super Amarone della Valpolicella, elaborado pela Família Vaona com grande maestria, procedente da vinha “Pegrandi”, na localidade de Marano di Valpolicella. Na bodega, a elaboração não poderia ter sido iniciada de maneira mais cuidadosa e sutil: os cachos foram estendidos manualmente sobre as esteiras de bambu, onde, após 4 meses de desidratação, a uva conteve a proporção adequada entre água e açúcar necessários para poder elaborar este vinho impressionante.
La Valpolicella e seus vinhos têm caminhado juntos ao longo da história. Seu excepcional microclima e a criatividade de seus viticultores permitiram criar este vinho inimitável e de longa tradição. O Amarone é um vinho elaborado a partir de uvas passas previamente desidratadas. A perda do líquido durante o período de secagem é de quase 40%, o que justifica os altos preços dos vinhos. Neste caso, e ao contrário do que se costuma fazer na maior parte dos vinhos de uvas passas, utilizam-se exclusivamente variedades locais e tintas, o que aporta características únicas. Após duas desidratações, ele foi fermentado ao redor do mês de fevereiro, após a vindima, não restando mais que uma pequena quantidade de açúcar. O resultado é um vinho com muita cor e corpo, ligeiramente doce, com um balanço entre o álcool, acidez e açúcar que lhe dotam com singular equilíbrio.
Sem dúvida, este Amarone Pegrandi é um claro exemplo do que é um vinho hedonista, para desfrutar sem pressa, em uma tranquila tarde de final de semana.

Álcool: 16%

Valor aproximado no mercado: R$400,00

Valor para associados: R$ 285,00

 
 
 maio/2014  
 
Château Ripeau   2006
 

Região: Bordeaux - Saint Emilion - França
Uvas: 60% Merlot, 30% Cabernet Franc, 10% Cabernet Sauvignon
Produtor: Château Ripeau
“Seleção Obras Primas” e “Grand Cru Classé” são dois termos que soam muito bem na mesma frase.
Um dos objetivos de criarmos essa modalidade era poder manter nossos critérios de escolha, mas buscar rótulos e denominações cujos valores nos impediriam de selecioná-los para a Seleção Mensal ou até Grandes Vinhos. O mês de maio nos brindará com um ótimo exemplo dessa relação, o Chateau Ripeau 2006, um Grand Cru Classé, de Saint-Emilion.
Saint-Emilion está na margem direita do Rio Gironde, e possui um sistema de classificação único. Desde 1955, e em intervalos de aproximadamente 10 anos, há uma extensa checagem da qualidade e consistência dos rótulos. Por essa razão, as modificações nas listas de produtores são muito comuns. A avaliação resulta em dois seletos grupos: o dos Premier Grand Crus Classes (atualmente 18 produtores) e o Grand Crus Classés (atualmente 64 produtores). Chateau Ripeau sustenta o título de Grand Cru Classé de Saint-Emilion desde 1955.
Outros dois destaques importantes são a exclusividade e o preço. O Chateau Ripeau não está disponível para venda no Brasil, exceto para nossos associados, e ainda o teremos por um valor excelente.
Como sempre dizemos, não devemos julgar um vinho somente pelo rótulo ou pelos títulos. Então, recomendamos que provem este vinho e tirem suas conclusões. Estamos seguros de que serão excelentes.

Álcool: 13%

Valor aproximado no mercado: R$ 325,00

Valor para associados: R$ 238,00

 
   como funciona
 

  A Seleção Obras-Primas é trimestral (fevereiro, maio, agosto e novembro).
  Para a seleção Obras-Primas são escolhidos vinhos “únicos”. São vinhos de alto valor econômico, porém negociados de forma excelente para nossos associados, que poderão desfrutá-los a preços bem abaixo do mercado.
  Junto com os vinhos, o associado recebe gratuitamente a revista da Sociedade da Mesa. A edição contém informações sobre o vinho que a acompanha, notícias e curiosidades do mundo enogastronômico além de uma relação de restaurantes que não cobram rolha aos associados.
  O associado sabe com antecedência qual é a próxima seleção através do site, Newsletter e Revista.
  O associado pode suspender o recebimento dos vinhos sempre que desejar.
  A suspensão do envio da seleção deve ser informada por telefone ou e-mail antes do dia 10 do mês da seleção.
  Não há taxa de associação.
  A Seleção Obras-Primas tem valor aproximado, por garrafa, de R$ 250,00.
  O associado recebe a seleção entre a última semana do mês da seleção e a primeira semana do próximo mês.
  O pagamento é feito com cartão de crédito, no dia 5 do mês seguinte ao mês da seleção.
  O valor do frete é somado posteriormente ao valor da garrafa (consulte-nos sobre o valor de frete para sua cidade).


  
 
 


A VENDA DE BEBIDAS ALCOÓLICAS É PROIBIDA PARA MENORES DE 18 ANOS.